FELIZ 2018 – PE. LAMBERT NOBEN MO

Menu

FELIZ 2018 – PE. LAMBERT NOBEN MO

calendario-bolsa-familia-2017Estamos iniciando um novo ano. Na verdade, só a folhinha do calendário é nova. Continuamos com o mesmo governo corrupto, com 52 milhões de pobres, com policias que matam e são matadas, com aumentas exorbitantes de gás de cozinha, de gasolina, de eletricidade e outras necessidades básicas, com aumento das filas quilométricas do SUS e dos mendigos e moradores de rua, com desmatamentos, drogados, com estupros e matança de jovens, negros e mulheres e por aí vai. Não adianta começar um ano novo com velhos métodos, com capitalismo selvagem e liberalismo que já provou seu fracasso de construir um mundo justo para todos.

Por isso apenas uma semana antes deste novo velho ano, celebramos Natal, a festa de um recém-nascido divino, pobre, desarmado, acolhedor com as portas abertas, e anjos cantado “paz na terra aos homens de boa vontade”. Ele nos avisou que não adianta começar um ano novo com um coração velho, com as velhas manias e vaidades, com a mesmo ganancia e a tradicional e universal corrupção, uma sociedade onde o dinheiro e só ele vale e onde as pessoas só valem pelo que tem e gastam, e não pelo que são.

Por isso cantamos; ”Meu caro irmão, olha para dentro do teu coração para ver si este Natal te tornou mais irmão”. Coloca lado ao lado o menino Jesus e o presidente dos Estados unidos da América – Donald Trump ou da Coreia do Norte Kim Jong-un e pergunta-se; em quem acreditamos mais? Quem tem mais poder? Quem seria o salvador da humanidade? Achamos bonito, lindo, emocionante e poética a mensagem do presépio e de todo o Evangelho, mas continuamos a acreditar e temer os poderosos deste mundo e suas armas nucleares, continuamos acreditando nos programes de recuperação económicos de nossos governantes corruptos.

O ano novo só será realmente novo se formos criaturas novas, que aprendem com os erros passados a não repetir no ano novo. Si cada um de nós tira do seu coração o ódio, a ganância, a maldade, o ciúme, a mentira, a fofoca, a agressividade, e si politicamente rejeitamos a indiferença, o comodismo, a omissão, o levar-vantagem, o oportunismo.

Religiosamente deveríamos acreditar menos em superstições e soluções milagrosas e mais na luta do POVO pobre e simples fortificado e sustentado na sua luta pela força de Deus; ”POVO UNIDO NÃO SERÁ VENCIDO”. O ano novo é uma nova oportunidade, recomeçar tudo, mas melhor do que o ano passado, dando um passo qualitativo, dar um passo em frente. Não nos desanimemos pelos fracassos passados, apenas aprendemos com eles a não repeti-los.
Deixemos o passado ser passado e olhamos esperançosos para frente; ano novo, vida nova, como diz nosso povo. Jesus diria; ”deixa os mortos enterrar os mortos, tu, vai anunciar e construir o Reino de Deus“.

Texto Escrito pelo Pe. Lambert Noben MO – Padres do Trabalho lambertnoben@gmail.com