O MISTERIO PASCAL – PE. LAMBERT NOBEN – MO

Menu

O MISTERIO PASCAL – PE. LAMBERT NOBEN – MO

downloadPara a maioria das pessoas, a Semana Santa é uma exaltação da maldade humana, onde existe a corrupção das autoridades e governantes. O sadismo daqueles que detém armas e a superioridade numérica, a crueldade dos torturadores e a covardia das multidões dos anônimos. Até nos programas da Semana Santa nós vimos um Cristo morto, desfigurado e ensanguentado, vencido e derrotado e até hoje a cerimônia mais participada é a procissão do enterro. Depois disto, voltamos para a casa, satisfeitos; demos ao Cristo seu túmulo, que Ele descanse em paz porque nós vamos voltar à nossa velha rotina.

Será que o sofrimento, a maldade e a morte são realmente o que há de mais importante na semana santa ou não será antes que eles servem de pano de fundo de uma demonstração do amor infinito de um Deus Trinitário?

Conseguimos massacrar a verdade, a justiça e a pessoa humana do Cristo, mas não conseguimos matar seu amor por nós. É a vitória definitiva do amor e da vida sobre toda mesquinhez, corrupção e pecado.

Ninguém segura Deus na sua loucura de amar e querer salvar o ser humano, todos os seres humanos. Cristo não sofre mais nem morre mais, como diz o apóstolo, no seu corpo físico, Ele já foi glorificado e ressuscitado, mas Ele continua sofrendo as mesmas coisas no seu corpo místico que somos nós, seres humanos vivendo nesta terra. As corrupções continuam, os falsos julgamentos, as torturas e a covardia das multidões que sempre ficam do lado dos poderosos. Mas eles não terão a última palavra porque, após a sexta-feira da paixão sempre virá o domingo da Páscoa, a vitória da vida sobre a morte e do amor sobre o pecado.

Hoje, existe no mundo muito sofrimento, sofrimento de todo tipo; a dor de ser traído e abandonado, de ser condenado injustamente, a dor de ser viciado e não conseguir se libertar desta escravidão, a dor de ser doente e sofrer fisicamente, a dor de ver partir um ente querido, a dor de se saber mortal, a dor de ser caluniado e perseguido, a dor da solidão, da depressão, de não ver sentido em sua vida… São tantas as formas de sofrimento. Mas uma coisa é certa, o sofrimento sempre será doloroso, não há nenhuma forma de sofrimento que seja gostosa.

A única vantagem é que podemos fazer de nosso sofrimento um caminho de crescimento interior, e ainda, podemos somar nossa cruz à cruz de Cristo para fazer dela um instrumento de salvação, de redenção. Seguir Cristo é “todo dia de novo pegar sua cruz e segui-lo rumo ao Calvário” e, além do calvário, rumo à Ressurreição. Não é o sofrimento que constrói um mundo melhor, e sim, o amor demonstrado até no sofrimento. O sofrimento jamais será um bem, mas ele pode ser uma oportunidade de mostrar nossa fidelidade em amar. Não há amor sem generosidade, renúncia, sacrifício e fidelidade. Realmente, amar não é fácil, tem hora que é até muito exigente e difícil, mas só o amor dá sentido à nossa vida.

Texto Escrito pelo Pe. Lambert Noben MO – Padres do Trabalho lambertnoben@gmail.com